Sindicato dos Químicos de Sorocaba e Região

Mulheres da Força Sindical participam da Marcha das Margaridas

Compartilhe este post

A Força Sindical participou, na manhã desta terça-feira (16), em Brasília, da 7ª Marcha das Margaridas, que teve como tema: “Pela Reconstrução do Brasil e pelo bem viver”.

O ato, que reuniu cerca de 100 mil mulheres dos campos, das florestas e das cidades. As manifestantes se concentraram no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, de onde seguiram em caminhada até o Congresso Nacional, na Esplanada dos Ministérios.

A Força Sindical esteva representada pela secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Maria Auxiliadora dos Santos, entre outras sindicalistas de Sindicatos de diversos setores ligados à Central, em meio a centenas de mulheres trabalhadoras sindicalistas que participaram do ato, que contou com a presença de Aparecida Gonçalves, ministra da Mulher.

Auxiliadora ressalta que, neste ano, as mulheres das centrais sindicais têm um papel fundamental nesse movimento que luta por direitos, igualdade e justiça. “À medida que as mulheres das centrais sindicais se juntam a milhares de outras Margaridas nas ruas de Brasília, estamos moldando o presente e o futuro”.

Marcha das Margaridas 2023

As principais demandas reivindicadas este ano pelas “Margaridas” estão divididas em 13 eixos políticos:

– Democracia participativa e soberania popular;
– Poder e participação política das mulheres;
– Vida livre de todas as formas de violência, sem racismo e sem sexismo;
– Autonomia e liberdade das mulheres sobre o seu corpo e a sua sexualidade;
– Proteção da natureza com justiça ambiental e climática;
– Autodeterminação dos povos, com soberania alimentar, hídrica e energética;
– Democratização do acesso à terra e garantia dos direitos territoriais e dos maretórios;
– Direito de acesso e uso da biodiversidade, defesa dos bens comuns;
– Vida saudável com agroecologia e segurança alimentar e nutricional;
– Autonomia econômica, inclusão produtiva, trabalho e renda;
– Saúde, Previdência e Assistência Social pública, universal e solidária;
– Educação Pública não sexista e antirracista e direito à educação do e no campo;
– Universalização do acesso à internet e inclusão digital.

Quem são as Margaridas

Marcha das Margaridas é uma manifestação realizada desde 2000 por mulheres trabalhadoras rurais do Brasil em busca de direitos trabalhistas.

Uma das missões da Marcha é apresentar pautas e projetos para que os (as) parlamentares discutam políticas públicas sobre os desafios da população brasileira, em especial, para mulheres do campo.

O nome da Marcha é uma homenagem a Margarida Maria Alves, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba. Ela foi assassinada em 12 de agosto de 1983, devido à luta pelos direitos da categoria.

Desde 2010 a Marcha das Margaridas acontece a cada 4 anos.

Assine a nossa Newsletter

Faça parte do nosso time e receba conteúdos inéditos!

Veja também:

Economia cresce 0,25%
Economia

Economia brasileira cresceu 0,25% em maio

Economia brasileira cresceu 0,25% em maio – Foto: Rodrigo Felix Leal/SEIL-PR

Confira os dados mais recentes sobre o crescimento da economia brasileira em maio, de acordo com o BC. Alta do IBC-Br supera 2% no acumulado dos cinco primeiros meses do ano

Rolar para cima