Sindicato dos Químicos de Sorocaba e Região

Químicos conquistam proposta de reajuste salarial com aumento real e manutenção da Convenção Coletiva até 2025

Compartilhe este post

“ Os trabalhadores nas indústrias do setor químico, plástico e fertilizantes conseguiram importante avanço nas cláusulas econômicas deste ano. Pela primeira vez desde 2014, conquistamos proposta patronal de reajuste de 100% do INPC mais 1% de aumento real nos salários, no Piso e na PLR. Além disso, manutenção das cláusulas sociais até 2025 e exercício das negociações coletivas durante toda vigência da Convenção Coletiva de Trabalho.”
Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e 
Vice-presidente da Força Sindical

Na manhã de hoje, lideranças da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e dos Sindicatos filiados estiveram reunidos para rodada de negociação com o setor patronal representado pelo Grupo CEAG-10 da FIESP.
A Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores dos Setores Químico, Plástico e Fertilizantes do estado de São Paulo, cuja data-base é 1º de novembro, engloba cerca de 130 mil trabalhadores distribuídos nos segmentos químicos, plástico, petroquímicos, abrasivos, fertilizantes, cosméticos, tintas e vernizes, entre outros.

A Bancada dos Trabalhadores conquistou a seguinte proposta patronal:

Reajuste salarial: 100% do INPC* mais 1% de aumento real em todas as faixas salariais, inclusive nos Pisos Salariais.
Piso Salarial (Reajuste: INPC estimado atualmente em 4,38% + 1% = 5,42%)
Empresas com até 49 trabalhadores
Piso de R$ 2.084,53
Empresas com mais de 49 trabalhadores
Piso de R$ 2.138,25

PLR – Participação nos Lucros e/ou Resultados Reajuste: INPC estimado atualmente em 4,38% + 1% = 5,42%)
Empresas com até 49 trabalhadores
PLR de R$ 1.212,09
Empresas com mais de 49 trabalhadores
PLR de R$ 1.346,76

Comissão de negociação
Em janeiro de 2024, as pautas de reivindicações referentes às cláusulas sociais serão avaliadas e negociadas. As cláusulas em consenso serão aditadas à CCT imediatamente.

Manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e validade da CCT até 2025.

Próximas etapas

Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região, explica que o próximo passo é levar a proposta patronal para as assembleias na base até o dia 30 de outubro. “Todos os pontos serão avaliados pelos trabalhadores e a proposta passará por votação”.

“Tivemos importantes avanços nas negociações coletivas que devem dar o norte a outras negociações com data-base neste último trimestre no estado e no país”, afirma Antonio Silvan Oliveira, presidente do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e da CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico).

Fonte: FEQUIMFAR

Assine a nossa Newsletter

Faça parte do nosso time e receba conteúdos inéditos!

Veja também:

Trabalho

Reunião da Frente Parlamentar da Química

Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e vice-presidente da Força Sindical, e Herbert Passos Filho, coordenador nacional da SNQ e presidente dos Químicos da

Rolar para cima